Gestão Florestal


Trabalhos de recuperação pós catastrofe na Mata Nacional Do Bussaco - fev2013

FAZEMOS FLORESTA 

Uma floresta equilibrada é composta por vários níveis que podem ser recriados e seleccionados para diversas funções que beneficiem o ecossistema e as necessidades humanas. O objectivo é permitir o máximo de produtividade e maximização do sistema ecológico natural.


Gestão Florestal:

  • Diversificação das actividades em produções convencionais: pinhais, eucaliptais;
  • Diversificação e regeneração de montados;
  • Gestão Económica da Floresta;
  • Fixação de Carbono;
  • Prevenção de Incêndios;
  • Primeiras Acções Pós-Fogo;
  • Rehidratação da paisagem;
  • Projectos de regeneração integral;

Sucessão Natural & Biodiversidade:

  • Controlo de invasivas, como Acácia Dealbata, Acácia Longifolia, Ailanthus Altissima e outras;
  • Primeiras intervenções em terrenos;
  • Regeneração de galerias rípicolas;
  • Parques naturais;
  • Espaços verdes;
  • Floresta autóctone;
  • Auto-estradas, estradas e caminhos;

 

O CICLO DA ÁGUA

 

A floresta provoca zonas de condensação, escorrimento, infiltração e acumulação de água pela matéria orgânica, que funcionam como uma reserva, uma espécie de esponja, que vai alimentando a ribeira. Actualmente, o esforço para recuperar e preservar as bacias hidrográficas começa a ser visível a nível europeu, algo que nos EUA já é uma realidade. A manutenção da biodiversidade local nestas bacias é fundamental para a preservação da circulação de água – um recurso que será crítico no futuro.

 

Para a regeneração da circulação de água é fundamental regenerar a floresta que capta, mantém e ajuda a infiltrar água no terreno e alimenta o caudal da bacia.

 

A bacia hidrográfica e as linhas de água que dela resultam são património de toda a vida na terra.

 

Conhecendo um pouco o ciclo da água, torna-se bastante obvio que é de extrema importância regenerarmos bacias e ribeiras, pois se as danificarmos gravemente,a água só corre no inverno, com os escorrimentos superficiais.

 

Floresta saudáveis são em parte o “motor” que permite que os rios corram o ano todo.

 

Florestas saudáveis captam não só as águas da chuva, mas também de nevoeiros e neblinas, perpetuando a vida das linhas de água.